Cultura

22/06/2021 | domtotal.com

Entre a leveza e o retorno às origens, Giorgio Armani apresenta sua nova coleção

Esta coleção primavera-verão 2022 intitulada 'Volta para onde tudo começou' e apresentada em dois desfiles sucessivos, reivindica o classicismo da marca, mas revisitando-o

Desfile de Giorgio Armani em Milão, 21 de junho de 2021
Desfile de Giorgio Armani em Milão, 21 de junho de 2021 (Miguel Medina/AFP)

O mestre da moda italiano Giorgio Armani, de 86 anos, apresentou nessa segunda-feira (21) um retorno às origens, com uma coleção masculina muito esperada, na qual misturou liberdade de movimentos e extrema elegância, destaque da Semana da Moda de Milão.

O estilista apresentou suas novas criações em sua histórica sede na Via Borgonuovo, próximo ao Quadrilátero da Moda. A luxuosa casa italiana foi a primeira a anunciar a volta do público no final de maio, após ter sido a primeira a renunciar a ele, em fevereiro de 2020, no início da pandemia.

Esta coleção primavera-verão 2022 intitulada Volta para onde tudo começou e apresentada em dois desfiles sucessivos, reivindica o classicismo da marca, mas revisitando-o e injetando um toque de leveza.

"Minha nova coleção reflete meu estado de espírito após a pandemia: é muito clássica em certo sentido, mas também informal", disse Giorgio Armani a um grupo de jornalistas no final do desfile. "E é claro que eu queria que a coleção carregasse minha marca registrada, uma certa elegância sem esforço".

O paletó tradicional foi revisitado, mais refinado em alguns modelos, mais informal em outros, com conjuntos de colete e paletó usados com bermudas ou calças largas pregueadas, camisas com gola Mao ou com estampas geométricas.

O casaco desconstruído e sem forro, emblema da marca desde a sua fundação em 1975, também ocupa um lugar central na coleção, proporcionando um estilo "dândi" e esportivo.

A silhueta do homem Armani é flexível e sofisticada, os cortes são simples e os materiais, fluidos, dando uma sensação de leveza. Entre os materiais, o algodão, o linho, a seda e o cetim dominam. A paleta de cores varia do azul, onipresente, ao bege arenoso ou gelo, sem negligenciar o preto, a cor fetiche de Giorgio Armani.

Armani foi o último dos três pesos pesados a organizar desfiles presenciais em Milão, onde a Semana de Moda termina na terça-feira, depois da Dolce & Gabanna, no sábado, e do Etro, no domingo. A grande maioria optou pela divulgação por meio de vídeos gravados ou curtas-metragens via internet.


AFP/Dom Total



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!