Religião

16/08/2021 | domtotal.com

Cáritas Internacional e o papa fazem apelo pelo Haiti

Francisco manifesta proximidade à população atingida pelo terremoto de sábado e Cáritas pede doações

Um edifício destruído em Les Cayes em 15 de agosto de 2021, depois que um terremoto de magnitude 7,2 atingiu a península sudoeste do país
Um edifício destruído em Les Cayes em 15 de agosto de 2021, depois que um terremoto de magnitude 7,2 atingiu a península sudoeste do país (Stanley Louis/AFP)

A Cáritas Internacional está dinamizando uma campanha de angariação de fundos para apoiar a Caritas Haiti que tem "toda a rede", "especialmente a equipa de emergência", participando nas operações de coordenação e ajuda à população atingida por um terremoto.

"Há uma demanda absoluta por alimentos, água, barracas, kits de higiene e primeiros socorros", explica o diretor da Caritas Haiti, o padre Jean-Hervé François, num comunicado enviado pela Cáritas Internacional.

Um terremoto provocou numerosas mortes, feridos e elevados danos materiais no Haiti, este sábado (14), às 8h30 locais, e o governo declarou 'estado de emergência' durante um mês.

A população continua procurando sobreviventes nos escombros após o sismo de magnitude 7,2 na escala de Richter que abalou a região sudoeste do Haiti, contam-se "mais de 300 mortos, cerca de 1800 feridos e mais de mil prédios arrasados, incluindo igrejas, escolas e hospitais".

"Toda a rede da Caritas Haiti, especialmente a equipa de emergência, está a participar nas operações de coordenação e ajuda nos três departamentos afetados", disse o diretor da Caritas Haiti.

Os três departamentos são de Grande-Anse, na Diocese de Jérémie, Sud, que pertence à Diocese de Les Cayes, e Nippes, na Diocese de Anse-à-Veau-Miragoan.

Em Les Cayes, a residência do cardeal Chibly Langlois, presidente da Conferência Episcopal do Haiti, ficou danificada, segundo o comunicado, o bispo diocesano "ficou ferido" e um padre que morava na residência morreu sob os escombros.

O padre Jean-Hervé François acrescenta que o "acesso às áreas afetadas é difícil", exemplificando que na área de Martissant, um acesso obrigatório para chegar ao sul do país, "está fechada por motivos de segurança".

A Cáritas Internacional assinala que o terremoto "não podia ter acontecido num momento pior" para o país de 11 milhões de habitantes que "vive uma crise política desde que o presidente Jovenel Moïse foi assassinado, a 7 de julho".

"Hoje, uma manifestação de solidariedade global é mais do que nunca necessária para levar o apoio necessário às vítimas desta crise", disse o secretário-geral da Caritas Internationalis.

Aloysius John recorda que a Caritas Haiti está respondendo a esta crise no contexto da pandemia Covid-19 e afirma que assistem "com compaixão e tristeza a mais um desastre natural que afeta a empobrecida nação do Haiti", após o trágico terremoto ocorrido há 11 anos, e os numerosos ciclones e terremotos que se seguiram.

Em janeiro de 2010, o Haiti registou um terremoto de 7 graus na escala de Richter que causou 300 mil mortos e afetou 1,5 milhões de pessoas.

"Neste momento terrível, os nossos colegas da Caritas Haiti estão mais uma vez ao serviço de todos os necessitados. Quero assegurar à Igreja, à Caritas e ao povo haitiano a oração, a simpatia e o apoio de toda a confederação", desenvolveu o secretário-geral da Caritas Internationalis.

A Cáritas Internacional está dinamizando uma campanha de angariação de fundos para apoiar a Caritas Haiti e as doações podem ser feitas online.

Papa Francisco

O papa Francisco fez um apelo à ajuda da comunidade internacional para o Haiti, este domingo, desde a janela do apartamento pontifício, após a recitação da oração do ângelus.

"Que a solidariedade de todos possa aliviar as consequências da tragédia", pediu Francisco. O papa começou por manifestar a sua proximidade às "queridas populações" do Haiti, "atingidas duramente pelo sismo".

"Elevando ao Senhor a minha oração pelas vítimas, dirijo a minha palavra de encorajamento aos sobreviventes e desejo que eles estejam no centro do interesse concertado da comunidade internacional", acrescentou. Francisco convidou os peregrinos presentes na Praça de São Pedro a rezar com ele uma Ave-Maria pelo Haiti.


Ecclesia/DomTotal



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!