Mundo

18/08/2021 | domtotal.com

Irã acelera produção de urânio enriquecido a 60% na Usina de Natanz, diz AIEA

Ação ocorre no momento em que países ocidentais buscam retomada de negociações

Centrífugas da Usina de Natanz, que começou novo processo de enriquecimento de urânio
Centrífugas da Usina de Natanz, que começou novo processo de enriquecimento de urânio (Agência Nuclear Iraniana/AFP)

A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) informou que o Irã lançou um novo processo para aumentar o ritmo de produção de urânio enriquecido, no momento em que as negociações diplomáticas para salvar o acordo de 2015 estão paralisadas. O movimento pode ser visto como um elemento de barganha na retomada das negociações sobre o acordo nuclear. 

Em seu relatório mais recente, o diretor-geral da agência da ONU, Rafael Grossi, informa aos países membros que Teerã configurou "um novo modo operacional para a produção de urânio enriquecido a 60% em sua usina de Natanz (centro).

A partir de agora, "duas cascatas de centrífugas" serão usadas, em vez de uma, se não for levado em conta um teste inicial de vários dias ocorrido em abril, explica a AIEA, acrescentando que o Irã já lançou o processo.

O governo iraniano começou em abril a enriquecer urânio nesse nível, frente aos 20% anteriores e bem acima do limite de 3,67% estabelecido pelo acordo internacional sobre seu programa nuclear fechado em 2015. Para fabricar uma bomba atômica, o enriquecimento deve ser aumentado para 90%, embora outras etapas sejam necessárias.

O Irã, que sempre negou querer se equipar com a bomba atômica, deixou progressivamente de cumprir o compromisso de limitar seu programa nuclear em troca do levantamento das sanções do Ocidente e da ONU. A retirada dos EUA do pacto, em 2018, minou o acordo.


AFP



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!