Ciência e Tecnologia

02/09/2021 | domtotal.com

Israel aposta em incubadora de startups de olho na 'revolução' alimentar

Empreendimentos unem tecnologia e gastronomia com proposta mais saudável

Startups investem em tecnologia alimentar, buscando soluções mais ecológicas
Startups investem em tecnologia alimentar, buscando soluções mais ecológicas (Kinoko)

Israel lançou uma nova incubadora de tecnologias de alimentos na fronteira com o Líbano, onde há cogumelos crescendo em lentilhas, sorvete de proteína de grão-de-bico e até mesmo uma máquina que mede o teor de açúcar das uvas com um raio.

O país se orgulha há uma década de ser uma "nação start-up" com importantes empresas de alta tecnologia, especialmente nos setores militar e de segurança, mas também na inovação agrícola e alimentar.

Embora as empresas de tecnologia, que empregam 10% da população, estejam concentradas na cidade de Tel Aviv, o empresário Erel Margalit escolheu a pequena cidade de Kiryat Shmona, perto da conturbada fronteira com o Líbano, para instalar sua incubadora.

Margalit disse que quer participar da "dupla revolução" alimentar e tecnológica, porque "deve ser a grande resposta às mudanças na agricultura e na alimentação. Abatemos cerca de 5 bilhões de vacas por ano, o planeta não aguenta mais".

Isso levou algumas empresas, como a Kinoko-Tech, a desenvolver uma técnica de cultivo de cogumelos em lentilhas, criando um alimento híbrido, "rico em proteínas, superecológico, saboroso" e com uma menor pegada de carbono, segundo seu responsável, Jasmin Ravid.

Outros empreendimentos, como o Witi, buscam reduzir o consumo de pesticidas com óculos de visão noturna que permitem aos produtores de vinho "detectar doenças na videira e medir a qualidade da uva", explica o cofundador, Yonatan Elimelech De-Wolf.

No total, Israel tem cerca de 400 empresas dedicadas a tecnologias alimentares, um setor que registrou o maior aumento de investimentos no ano passado, de acordo com Ido Yosovzon, analista da Start-Up Nation Central, organização que busca promover a inovação israelense. "Em 2020, o setor de tecnologia de alimentos arrecadou US$ 148 milhões em investimentos e, até o momento, em 2021, estamos em US$ 300 milhões e isso é apenas o começo", afirmou Yosovzon.


AFP/Dom Total



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!