Religião

07/09/2021 | domtotal.com

Assembleia Eclesial Latino-Americana e Caribenha: o que o Espírito tem dito à Igreja

O cenário latino-americano e caribenho se coloca como interpelação para a eclesialidade

Membros do Celam que se reuniram virtualmente em assembleia no mês de maio de 2021
Membros do Celam que se reuniram virtualmente em assembleia no mês de maio de 2021 (Celam)

Felipe Magalhães Francisco*

Entre os dias 21 e 28 de novembro, deste ano, acontecerá a Assembleia Eclesial Latino-Americana e Caribenha, na Cidade do México. Esta assembleia se propõe a fazer memória da Conferência de Aparecida, a quinta do Celam, em vistas de contemplar a realidade atual, com seus desafios e interpelações, a fim de propor itinerários pastorais pertinentes. Tudo isso pautado num propósito: que, em Jesus Cristo, os povos latino-americanos e caribenhos tenham vida plena.

Tal propósito segue um fio importante na história da Igreja latino-americana, desde a recepção do Concílio Vaticano II, com a Conferência de Medellín, em 1968. Mesmo que em conferências futuras, quando a Igreja já passava por um processo de "volta à grande disciplina", como freio aos avanços do derradeiro concílio, a Igreja latino-americana compreendeu seu papel evangélico de lutar contra as situações de injustiça e morte que prosperam em nosso continente. Para ser verdadeiramente cristã, esta Igreja não pode se negar a enfrentar as situações que perpetuam as desigualdades mortíferas e anti-Reinado de Deus.

A assembleia prevista para este ano, que já teve seu início com o processo de escuta iniciado, acontece num tempo de muitas urgências, diante das quais o cristianismo não deve se ausentar do diálogo, se quiser ser pertinente em nossos tempos. Além dessas urgências, temos uma boa inspiração de caminho, que é o pastoreio de Francisco, que tem trazido boas e importantes interpelações programáticas para a Igreja. Seria ilusório esperar que essa assembleia possa significar o que foi a Conferência de Medellín, pois nosso episcopado é, em sua maioria, resultado dos pontificados de João Paulo II e Bento XVI, mas é certo que são tempos tão propícios quanto eram aqueles. O Espírito continua a suscitar caminhos de libertação, e o papa Francisco tem estado atento a isso de modo admirável.

No Dom Especial desta semana, dedicamo-nos a refletir sobre este cenário latino-americano e caribenho, que se coloca como interpelação para a Igreja. Tão logo, chamamos a atenção para o resgate da palavra "assembleia", importante para uma compreensão eclesiológica profunda e pertinente. É o que propõe o primeiro artigo, Assembleia: um jeito de ser Igreja que nasce do Evangelho, de Teófilo da Silva. A corresponsabilidade esperada dos batizados e batizadas nos lança diante da importância de refletir sobre a sinodalidade, caminho tão valorizado pelo Concílio Vaticano II e reassumido por Francisco. Sobre isso, reflete Edward Guimarães, no artigo Sinodalidade e Assembleia Eclesial Latino-Americana e Caribenha: Emergência de um tempo novo na Igreja Católica contemporânea? Arremata a reflexão, Denilson Mariano, com o artigo Assembleia Eclesial Latino-Americana e Caribenha: um sopro do Espírito a partir de baixo, no qual ressalta os sopros do Espírito que suscitam um novo tempo para a Igreja, a partir da realidade concreta de nossos povos.

Sobre estas coisas, voltaremos a conversar! Boa leitura!

*Felipe Magalhães Francisco é teólogo e professor. Coordena os especiais de religião deste portal. É co-autor do livro Teologia no século 21: novos contextos e fronteiras (Saber Criativo, 2020). E-mail: felipe.mfrancisco.teologia@gmail.com



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!