Cultura

10/09/2021 | domtotal.com

Afluente

Interessa celebrar a ousadia e a persistência de quem resiste no setor cultural

Exposição Afluente traz a participação de 13 convidados, com destaque para o coletivo de artistas indígenas da etnia Huni Kin
Exposição Afluente traz a participação de 13 convidados, com destaque para o coletivo de artistas indígenas da etnia Huni Kin (Solar dos Abacaxis)

Eleonora Santa Rosa*

Escrevo hoje sobre os crescentes sinais de pulsação do setor cultural, de iniciativas de resistência que começam a ganhar corpo e substância, da coragem do empreendedorismo de muitos, de tamanhos e perfis distintíssimos, da celebração do encontro, com respeito aos protocolos estabelecidos nesses tempos pandêmicos, do regozijo por ver a relevância e a consistência daqueles que fazem diferença no cenário artístico, e, aqui, permito-me fazer o registro da abertura da ArtRio, acontecida nesta semana de horror do 7 golpista de setembro, trazendo um frescor aos sobrecarregados ares da política nacional.

Não é meu foco neste artigo discutir o caráter ou o perfil da iniciativa, os números e as cifras movimentadas, matéria para texto específico em ocasião propícia, passado esse período de embates e lutas pela sobrevivência em plena pandemia. Interessa-me mais, hoje, celebrar a ousadia e a persistência de sua presidente e realizadora principal, Brenda Valansi, que conseguiu viabilizar as condições para a consecução do evento, verdadeira lição de persistência e pertinácia. Mais ainda, gostaria de falar do espaço dedicado a instituições sem fins lucrativos, tais como museus e entidades do terceiro setor, cuja atuação e compromisso público nos possibilitam ânimo e alento.

Nesse particular, quero aludir à beleza e à consistência do programa desenvolvido e articulado pelo Instituto Solar dos Abacaxis, anteriormente sediado no imóvel histórico do Cosme Velho, agora itinerante, até que venha a nova sede (que já se prenuncia no horizonte, viva!), que se mantém fiel aos seus princípios basilares, promovendo ações de experimentação em arte e educação, divulgando criadores e coletivos emergentes, levantando recursos para práticas de natureza solidária. Presente na ArtRio com a série Afluente, traz a participação de 13 convidados, com destaque para o coletivo de artistas indígenas da etnia Huni Kin, formado em 2013, além de outras obras instigantes de novos artistas.

Singularidade, provocação e diversidade compõem o caldo dos trabalhos em exposição, que ganham projeção maior, fora de dos circuitos alternativos, ao lado de artistas de renome, colaboradores das atividades e projetos empreendidos pelo Instituto, como Ernesto Neto, por exemplo, que apoia as atividades de exemplaridade do grupo à frente do Solar, formado por Bernardo Mosqueira, Adriano Carneiro de Mendonça. Catarina Duncan e Ana Clara Simões Lopes. É de encher os olhos de esperança a garra e a competência do projeto em curso e das ideias em ebulição, que sempre surpreendem pela inovação, pelas parcerias engendradas e pelos conteúdos pautados. Praticam, integralmente e com integridade, os objetivos que defendem e que constituem sua razão maior: "nosso propósito é elaborar, fortalecer e irradiar iniciativas que ambicionam a transformação social por meio de projetos culturais, artísticos e educativos. O Solar se dedica ao desenvolvimento de novas formas de prática institucional e curatorial que, baseadas em outros sistemas de valor, possam colaborar para a construção de relações mais justas, potentes, livres, afetuosas e prazerosas – dentro e fora do sistema da arte".

Evoé!

*Eleonora Santa Rosa - Ex-secretária de Estado de Cultura de Minas Gerais, ex-presidente do Conselho do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais - IEPHA, instituiu em sua gestão o Conselho Estadual do Patrimônio Cultural de Minas Gerais - CONEP. Implantou a primeira fase do Circuito Cultural da Praça da Liberdade, em Belo Horizonte e foi diretora executiva do Museu de Arte do Rio - MAR. Concebeu e implementou inúmeras ações e iniciativas referenciais no campo do Patrimônio Cultural, da Educação Patrimonial e de museus. Gestora, consultora e estrategista da área da Cultura, é autora de diversos artigos e do livro Interstício.

O texto reflete a opinião pessoal do autor, não necessariamente do Dom Total. O autor assume integral e exclusivamente responsabilidade pela sua opinião.



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!