Religião

12/09/2021 | domtotal.com

Que fazem seus seguidores se Jesus continua um desconhecido?

Reflexão sobre o evangelho do 24º Domingo Comum, Mc 8,27-35

Cristo desapareceu do horizonte real de muitas pessoas
Cristo desapareceu do horizonte real de muitas pessoas (Unsplash/Evan Dennis)

José Antonio Pagola*
RD

Também no novo milênio continua a ressoar a pergunta de Jesus: "E vós, quem dizes que sou?". Não é para levar a cabo uma sondagem de opinião. É uma pergunta que coloca cada um de nós a um nível mais profundo: quem é hoje Cristo para mim? Que sentido tem realmente na minha vida? As respostas podem ser muito diversas:

"Não me interessa. Assim simplesmente. Não me diz nada; não conto com ele. Sei que há alguns a quem ainda interessa; eu interesso-me por coisas mais práticas e imediatas". Cristo desapareceu do horizonte real dessas pessoas.

"Não tenho tempo para isso. Já faço bastante ao enfrentar-me com os problemas de cada dia; vivo ocupado, com pouco tempo e humor para pensar em muito mais". Nestas pessoas não há lugar para Cristo. Não chegam a suspeitar do estímulo e da força que Ele poderia trazer às suas vidas.

"Acho muito exigente. Não quero complicar a minha vida. É-me desconfortável pensar em Cristo. E, além disso, vem tudo isso de evitar o pecado, exigindo uma vida virtuosa, as práticas religiosas. É demasiado". Estas pessoas desconhecem Cristo; não sabem que poderiam introduzir uma nova liberdade na sua existência.

"Sinto-o muito longe. Tudo o que se refere a Deus e à religião me parece teórico e distante; são coisas de que não se pode saber nada com certeza. Além disso, o que posso fazer para conhecê-lo melhor e entender como vão as coisas?". Estas pessoas precisam encontrar um caminho que as leve a uma adesão mais viva com Cristo.

Esses tipos de reações não são algo "inventado": já as ouvi eu próprio em mais de uma ocasião. Também conheço respostas aparentemente mais firmes: "Sou agnóstico"; "Adoto sempre posições progressistas"; "Só acredito na ciência". Estas afirmações resultam, para mim, inevitavelmente artificiais, quando não são o resultado de uma busca pessoal e sincera.

Jesus continua a ser um desconhecido. Muitos já não conseguem intuir o que é entender e viver a vida a partir Dele. Entretanto, o que nós seguidores estamos fazendo? Falamos a alguém de Jesus? Tornamo-lo credível com as nossas vidas? Deixamos de ser suas testemunhas?

Publicado por RD e traduzido por IHU

*José Antonio Pagola é padre e tem dedicado a sua vida aos estudos bíblicos, nomeadamente à investigação sobre o Jesus histórico. Nascido em 1937, é licenciado em Teologia pela Universidade Gregoriana de Roma (1962), licenciado em Sagradas Escrituras pelo Instituto Bíblico de Roma (1965), e diplomado em Ciências Bíblicas pela École Biblique de Jerusalém (1966). Professor no seminário de San Sebastián (Espanha) e na Faculdade de Teologia do Norte de Espanha (sede de Vitória), foi também reitor do seminário diocesano de San Sebastián e vigário-geral da diocese de San Sebastián.



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!