Brasil Política

22/09/2021 | domtotal.com

Pedro Benedito Batista Jr, presidente da Prevent Senior é ouvido na CPI da Covid

A empresa entrou na mira da CPI por uma suposta pressão para que os médicos conveniados à operadora prescrevessem medicamentos do chamado kit covid

O diretor-executivo da operadora de saúde Prevent Senior, Pedro Benedito Batista Júnior durante a CPI da Covid
O diretor-executivo da operadora de saúde Prevent Senior, Pedro Benedito Batista Júnior durante a CPI da Covid (Edilson Rodrigues/Agência Senado)

A CPI da Covid iniciou na manhã desta quarta-feira (22) a reunião em que será ouvido o diretor-executivo da operadora de saúde Prevent Senior, Pedro Benedito Batista Júnior. A empresa entrou na mira da CPI por uma suposta pressão para que os médicos conveniados à operadora prescrevessem medicamentos do chamado tratamento precoce para a Covid-19, sem eficácia comprovada.

A Prevent Senior anunciou, em março do ano passado, que faria o estudo para testar a eficácia da hidroxicloroquina associada ao antibiótico azitromicina contra a Covid-19. A pesquisa foi suspensa logo em seguida, em 20 de abril, pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep). O órgão descobriu que os testes com pacientes haviam começado antes de a operadora receber o aval para a realização da pesquisa, o que é proibido no país.

O diretor-executivo da operadora Pedro Benedito Batista Júnior iniciou seu depoimento à CPI rebatendo as acusações feitas à empresa, investigada pela comissão. Um grupo de médicos que diz ter trabalhado na Prevent apresentou um dossiê no qual informa que integrantes do chamado "gabinete paralelo" do governo de Jair Bolsonaro usaram a operadora de saúde como uma espécie de laboratório para comprovar a tese de que o chamado kit covid (hidroxicloroquina e azitromicina) era eficiente contra a doença e revelaram que pacientes não foram informados do tratamento experimental, o que é ilegal.

A operadora também foi acusada de omitir mortes no estudo, e não afastar funcionários médicos diagnosticados com Covid. Benedito rejeitou essas alegações e afirmou que desde o início da pandemia a Prevent Senior vem sofrendo "acusações infundadas". "Todos os colaboradores suspeitos ou com teste positivo para Covid eram imediatamente afastados".

Sobre o apontamento de que mortes foram ocultadas em documento, Benedito alegou que os casos não constavam no relatório em questão porque foram registradas após a confecção do documento. "De 26/03 a 04/04 ocorreram somente dois óbitos, quando o documento foi escrito", disse o diretor da empresa, segundo quem o material foi "retirado totalmente do contexto".

Benedito também afirmou que o dossiê entregue à CPI foi produzido a partir de dados furtados e manipulados para "deturpar a conduta de mais de 3 mil médicos".

Acompanhe a sessão

Leia também:


Agência Estado/Dom Total



Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!