Religião

18/10/2021 | domtotal.com

Francisco recebe primeiro-ministro da França em audiência privada no Vaticano

Papa destaca coragem da Igreja Católica francesa ao abordar relatório sobre abusos

Papa Francisco (centro) recebe o premiê da França, Jean Castex (centro, à esq.), e a delegação francesa em audiência privada no Vaticano
Papa Francisco (centro) recebe o premiê da França, Jean Castex (centro, à esq.), e a delegação francesa em audiência privada no Vaticano (Vatican Media/AFP)

O papa Francisco recebeu o primeiro-ministro francês, Jean Castex, uma audiência privada de meia hora no Vaticano, nesta segunda-feira (18), durante a qual conversaram sobre o demolidor relatório sobre os abusos sexuais de menores cometidos por décadas na Igreja católica na França.

"É óbvio que falamos da situação da Igreja na França e do relatório. O discurso do papa consiste em dizer que a Igreja na França foi corajosa por ter feito seu trabalho. Ele confia em que se conseguirá tirar conclusões do caso. Está satisfeito, porque não negaram isso", disse Castex à imprensa no final da audiência, durante a qual se falaram em espanhol.

Em 5 de outubro, foi publicado um relatório independente que concluiu que mais de 216.000 menores foram vítimas de abuso sexual na França, cometidos por padres, desde 1950.

Outro assunto que gerou tensões, recentemente, entre a Igreja Católica e o governo francês foi a ferrenha defesa do sigilo de confissão, depois que as autoridades convocaram, na semana passada, o presidente da Conferência Episcopal para pedir-lhe explicações.

"Isso não é novidade: a Igreja não vai recuar no dogma do sigilo da confissão. Mas devemos, a todo o custo, encontrar formas e meios de conciliar isso com o direito penal e com os direitos das vítimas", afirmou Castex.

O primeiro-ministro francês conversou sozinho e a portas fechadas com o sumo pontífice, em seu escritório particular, no segundo andar do palácio apostólico.

No final do encontro, houve a tradicional troca de presentes. Ao papa, Castex deu uma camisa assinada pelo argentino Lionel Messi, seu compatriota, que atualmente joga na França, assim como a primeira edição ilustrada de O corcunda de Notre-Dame, romance de Victor Hugo, de 1836.

O papa retribuiu com um mosaico que representa os viticultores e com uma edição especial dos documentos de seu pontificado. A visita de Castex foi planejada antes da atual polêmica, para marcar o centenário do estabelecimento das relações diplomáticas entre a França e a Santa Sé.


AFP/Dom Total



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!