Ciência e Tecnologia

25/10/2021 | domtotal.com

Estudo indica que contato com a natureza traz benefícios para desenvolvimento infantil

Exposição ao verde pode ter impactos cognitivos positivos sobretudo na primeira infância

Crianças brincam em parque no Japão: melhoria cognitiva e de criatividade
Crianças brincam em parque no Japão: melhoria cognitiva e de criatividade (Keitaro Ito/The Nature of Cities)

Quer garantir que seu filho atinja os marcos de desenvolvimento esperados? Uma nova pesquisa da University of British Columbia (UBC) sugere que viver em áreas com alta exposição ao verde pode ajudar a prepará-los para o sucesso.

Para o estudo, os pesquisadores da faculdade de silvicultura da UBC e da faculdade de medicina analisaram as pontuações de desenvolvimento de 27.372 crianças em Metro Vancouver que frequentaram o jardim de infância entre 2005 e 2011. Eles estimaram a quantidade de espaço verde ao redor da residência de cada criança desde o nascimento até os cinco anos de idade. Eles também avaliaram os níveis de poluição do ar relacionados ao tráfego e o ruído da comunidade.

Os resultados destacam a importância fundamental dos espaços verdes naturais, como árvores nas ruas, parques e jardins comunitários, afirmam os autores. "A maioria das crianças estava se desenvolvendo bem em termos de habilidades de linguagem, capacidade cognitiva, socialização e outros resultados", diz a autora do estudo, Ingrid Jarvis, candidata a doutorado no departamento de ciências florestais e de conservação da UBC. "Mas o que é interessante é que aquelas crianças que vivem em um local residencial com mais vegetação e ambientes naturais mais ricos apresentaram melhor desenvolvimento geral do que seus pares com menos espaço verde."

De acordo com os pesquisadores, a razão para isso é em parte a capacidade dos espaços verdes de reduzir os efeitos nocivos da poluição do ar e do ruído – desafios ambientais que comprovadamente afetam a saúde e o desenvolvimento das crianças por meio do aumento do estresse, distúrbios do sono e danos ao sistema nervoso central. "Poucos estudos investigaram esse caminho que liga o espaço verde e os resultados de desenvolvimento entre as crianças, e acreditamos que este seja o primeiro estudo canadense a fazê-lo", acrescenta Jarvis.

Os pesquisadores avaliaram o desenvolvimento da primeira infância usando o Instrumento de Desenvolvimento Inicial (EDI), uma pesquisa realizada por professores de jardim de infância para cada criança. A ferramenta mede a capacidade de uma criança de atender às expectativas de desenvolvimento adequadas à idade.

"Mais pesquisas são necessárias, mas nossos resultados sugerem que os esforços de planejamento urbano para aumentar o espaço verde em bairros residenciais e ao redor das escolas são benéficos para o desenvolvimento na primeira infância, com benefícios potenciais para a saúde ao longo da vida", disse a autora sênior do estudo e associada de pesquisa da UBC, Matilda van den Bosch.

"O tempo na natureza pode beneficiar a todos, mas se queremos que nossos filhos tenham uma boa vantagem, é importante fornecer um ambiente enriquecedor por meio do contato com a natureza. O acesso ao espaço verde desde muito jovem pode ajudar a garantir um bom desenvolvimento social, emocional e mental entre as crianças."

Texto originalmente publicado por University of British Columbia, com tradução e edição de Henrique Cortez, para o EcoDebate


EcoDebate



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!