Mundo

22/12/2021 | domtotal.com

OMS: 'Nenhum país vai superar a pandemia com doses de reforço'


O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, em entrevista coletiva em 20 de dezembro de 2021 na sede da OMS em Genebra
O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, em entrevista coletiva em 20 de dezembro de 2021 na sede da OMS em Genebra Foto (Fabrice COFFRINI/AFP)

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou nesta quarta-feira (22) contra a ilusão de que é possível superar a pandemia de covid-19 ao administrar doses de reforço.

"Nenhum país poderá superar a pandemia com vacinações de reforço e estas não representam um sinal verde para celebrar como havíamos previsto", afirmou Tedros Adhanom Ghebreyesus em entrevista coletiva em Genebra, poucos dias antes do Natal.

"Esses programas de reforço indiscriminados inclusive poderiam prolongar a pandemia em vez de acabar com ela, ao desviar as doses disponíveis para países com altas taxas de vacinação, fornecendo ao vírus mais possibilidades de se propagar e sofrer mutações", afirmou o doutor Tedros.

"É importante lembrar que a grande maioria das hospitalizações e mortes é de pessoas não vacinadas, as quais não receberam uma dose de reforço", insistiu, acrescentando: "e devemos ter muito claro" que "as vacinas (atuais) são eficazes tanto contra a variante delta como contra a ômicron".

De acordo com o comitê de especialistas em políticas de imunização da OMS (SAGE), ao menos 126 países já deram instruções para injetar uma dose de reforço e 120 deles já começaram as campanhas neste sentido. São, em sua maioria, países ricos ou de média renda, mas "nenhum país pobre desenvolveu ainda um programa de reforço", afirmou o SAGE em um comunicado nesta quarta-feira.


AFP



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!



Outras Notícias

Não há outras notícias com as tags relacionadas.