Engenharia Ensaios em Engenharia, Ciência e Sustentabilidade

28/12/2021 | domtotal.com

O Telescópio James Webb

A engenharia inovadora do telescópio facilitará a ciência inovadora

Telescópio espacial James Webb da NASA foi lançado no dia 25 de dezembro
Telescópio espacial James Webb da NASA foi lançado no dia 25 de dezembro Foto (Pixabay)

* Jose Antonio de Sousa Neto

Em um esforço conjunto com a ESA (Agência Espacial Européia) e a Agência Espacial Canadense, o observatório Webb é a missão revolucionária da NASA para buscar a luz das primeiras galáxias no universo inicial e explorar nosso próprio sistema solar, bem como planetas orbitando outras estrelas, chamados exoplanetas: Curiosidades sobre exoplanetas. Apenas como exemplo vale também a pena saber um pouco mais sobre o Próxima B.

O telescópio espacial James Webb da NASA foi lançado no dia 25 de dezembro último em um foguete Ariane 5 a partir do espaço porto europeu na Guiana Francesa, na costa nordeste da América do Sul (vale a pena ver o vídeo) e irá explorar todas as fases da história cósmica - de dentro de nosso sistema solar às galáxias observáveis mais distantes no início do universo. https://www.nasa.gov/press-release/nasas-webb-telescope-launches-to-see-first-galaxies-distant-worlds

“O Telescópio Espacial James Webb representa a ambição que a NASA e nossos parceiros mantêm para nos impulsionar para o futuro”, disse o administrador da NASA Bill Nelson. “A promessa do Webb não é o que sabemos que iremos descobrir; é o que ainda não entendemos ou ainda não podemos compreender sobre o nosso universo.

Mal posso esperar para ver o que vai descobrir!” O telescópio é o próximo capítulo na astronomia de telescópios baseados no espaço. A missão Webb se baseia no legado da poderosa capacidade de imagem do Telescópio Espacial Hubble e na capacidade do Telescópio Espacial Spitzer de detectar luz além do espectro visível, na faixa do infravermelho médio. A luz infravermelha viaja através de densas nuvens de gás que bloqueiam a luz visível. O Webb revelará regiões anteriormente ocultas do universo: galáxias primitivas, planetas em formação, anãs marrons e muito mais.

O Telescópio Espacial James Webb encontrará as primeiras galáxias que se formaram no início do universo e irá perscrutar através de nuvens empoeiradas para ver estrelas formando sistemas planetários. Saiba mais do projeto e da missão no dite da Nasa

A engenharia inovadora do telescópio facilitará a ciência inovadora: https://webbtelescope.org/webb-science. Os fótons capturados pelo espelho serão analisados por quatro instrumentos científicos - a câmera infravermelha próxima (NIRCam), o espectrógrafo infravermelho próximo (NIRSpec), o instrumento infravermelho médio (MIRI) e o sensor de orientação fina / gerador de imagens infravermelho próximo e Espectrógrafo sem fenda (FGS / NIRISS). Juntos, este quarteto permitirá que Webb veja profundamente o tempo e o espaço. Se tudo correr conforme o planejado, o telescópio detectará objetos cósmicos 10 bilhões de vezes mais fracos do que a estrela mais escura que você pode ver no céu noturno sem um telescópio.

O Webb é uma máquina espetacularmente grande e complexa. Seus ambiciosos objetivos de observação já ditavam isso. Por exemplo, o telescópio deve manter seus instrumentos científicos extremamente frios; qualquer emissão térmica significativa por parte deles inundaria os tênues sinais infravermelhos que o Webb está procurando. A temperatura de operação desejada para o observatório é de cerca de 220 graus Celsius negativos, o que a espaçonave alcançará por meio de uma estratégia dupla. Uma dessas pontas é um protetor solar de cinco camadas, cada uma das quais tem o tamanho de uma quadra de tênis. A outra é a localização: o Webb não está indo para a órbita da Terra, mas para um ponto gravitacionalmente estável a 1,5 milhão de quilômetros de nosso planeta, conhecido como o Ponto Lagrange Sol-Terra 2 (L2). "O que é especial sobre esta órbita é que ela permite que o telescópio fique em linha com a Terra enquanto ele se move ao redor do Sol", explicam os cientistas da NASA. "Isso permite que o grande escudo solar do satélite proteja o telescópio da luz e do calor do sol e da Terra (e da lua)."

Por outro lado, L2 está muito longe para os astronautas visitarem e então o Webb estará lá fora por conta própria; missões de manutenção do tipo Hubble não fazem parte do plano. https://www.space.com/nasa-james-webb-space-telescope-launch-success 

O protetor solar totalmente estendido e o espelho primário são grandes / largos demais para caber dentro da carenagem de carga útil, ou "cone de nariz" de proteção do Ariane 5 ou de qualquer outro foguete operacional atualmente. Portanto, os elementos da estrutura do telescópio foram lançados em uma configuração compacta e se desdobrarão durante a estada do Webb no espaço https://www.space.com/nasa-james-webb-space-telescope-launch-success

O Telescópio Espacial James Webb junta-se a um grande legado da astronomia a partir do próprio espaço. As missões do telescópio espacial da NASA irão revolucionar nossa compreensão do universo e nosso lugar nele. Como mencionamos anteriormente, o Webb é uma evolução / combinação da alta resolução do Telescópio Espacial Hubble e da capacidade de detectar comprimentos de onda de luz na faixa do infravermelho médio do Telescópio Espacial Spitzer. A tecnologia de detecção de infravermelho do Webb revelará parte do universo oculto aos nossos olhos: estrelas envoltas em nuvens de poeira, água na atmosfera de outros mundos e a primeira luz das primeiras galáxias já formadas. A ciência que será feita usando o telescópio Webb nos trará mais perto dos objetivos científicos da NASA de descobrir os segredos do universo e procurar vida além da Terra.

Querem saber onde está neste exato momento o Telescópio James Webb? Basta clicar neste link https://webb.nasa.gov/content/webbLaunch/whereIsWebb.html


Dom Total

* Professor da EMGE (Dom Helder Tech)

O texto reflete a opinião pessoal do autor, não necessariamente do Dom Total. O autor assume integral e exclusivamente responsabilidade pela sua opinião.



Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!



Outros Artigos

Não há outras notícias com as tags relacionadas.