Economia

30/03/2022 | domtotal.com

Rússia é acusada na ONU de provocar uma 'crise alimentar mundial'

'O presidente russo, Vladimir Putin, começou esta guerra. Ele criou esta crise alimentar mundial e é ele quem pode pará-la', disse Wendy Sherman

Para a diplomata americana Wendy Sherman, a Rússia é responsável por uma crise global de alimentos
Para a diplomata americana Wendy Sherman, a Rússia é responsável por uma crise global de alimentos Foto (AFP)

A Rússia foi acusada nesta terça-feira (29) na ONU de causar uma "crise alimentar mundial" que poderia levar a uma situação de "fome" ao atacar a Ucrânia e desencadear uma guerra entre duas potências produtoras de grãos.

"O presidente russo, Vladimir Putin, começou esta guerra. Ele criou esta crise alimentar mundial e é ele quem pode pará-la", disse Wendy Sherman, a número 2 da diplomacia dos Estados Unidos, ao Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Em uma sessão dedicada à situação humanitária na Ucrânia, Sherman afirmou que "somente a Rússia e o presidente Putin têm a responsabilidade pela guerra na Ucrânia e as consequências dessa guerra na segurança alimentar mundial".

O embaixador da França na ONU, Nicolas de Rivière, argumentou que "a agressão da Rússia contra a Ucrânia aumenta o risco de fome no mundo".

A secretária-geral adjunta da ONU para assuntos humanitários, Joyce Msuya, alertou que o conflito 'ameaça piorar ainda mais as coisas nas maiores crises humanitárias do planeta, como as do Afeganistão, Iêmen e Chifre da África'.

'Esses países já estão lutando contra a insegurança alimentar, a fragilidade de suas economias, o aumento do preço dos combustíveis, dos fertilizantes, que afetarão severamente campanhas atuais e futuras', alertou.

Sherman e o diretor do Programa Alimentar Mundial (PAM), David Beasley, lembraram que a Ucrânia e a Rússia estão entre os "maiores produtores" de grãos. Eles representam "30% das exportações mundiais de trigo, 20% do milho mundial e 75% do óleo de girassol".

Quase "50% dos grãos que compramos vêm da Ucrânia e alimentamos 125 milhões de pessoas" antes da guerra, disse Beasley. Ele advertiu que o impacto pode ser 'devastador' para as operações do PAM.

A União Europeia (UE) anunciou na sexta-feira uma iniciativa para aliviar a escassez de alimentos causada pela guerra. A UE e os EUA querem um compromisso multilateral contra as restrições às exportações de matérias-primas agrícolas.

O risco de fome é temido devido à falta de grãos no Oriente Médio e no Norte da África. Egito, Turquia, Bangladesh ou Nigéria, países muito populosos, são os principais importadores de grãos da Rússia e da Ucrânia.


AFP



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!



Outras Notícias

Não há outras notícias com as tags relacionadas.