Cultura

07/04/2022 | domtotal.com

Da esperança de ser lido

Problema é excesso de emissão e emissores para tanta 'novidade'

Internet
Internet Foto (Pixabay)

Ricardo Soares*

“Quem lê tanta notícia? ” já perguntava um hino tropicalista de anos idos. Hoje em dia a pergunta, refeita, seria quem “lê tanta informação , falsa ou verdadeira?” essa corredeira diária que transborda em corações e mentes , tanta oferta que nem sei se há tanta procura?

O problema é excesso de emissão e emissores para tanta “novidade” , na real um museu requentado de tantas velhas premissas como fofocas na corte, no mundo do espetáculo , celebridades, influencers e nulidades em geral. E isso sem falar nos livros, ah os livros.

Tantos autores. Poetas, contistas, romancistas, cronistas, “storytellers” que é agora o “termozinho” da moda cunhado e usado por gente que não saiu das fraldas mas oferece cursinho de redação e escrita criativa mesmo não sabendo escrever e muito menos tendo publicado livro algum. É tanta fraude no meio desse turbilhão que não sobram meia duzia de talentosos com currículos. Todos, enfim, atrás dos trocados que andam dificeis de ganhar.

Mas na verdade eu não vim aqui hoje para falar disso e sim daquilo : a esperança e alegria de ser lido. Quando você descobre que estando ou não por cima da carne seca midiática você tem abnegados leitores que resistem inclusive às crises de autoestima dos autores.

Adianto desde já que não estou falando e nem legislando em causa própria mas não posso deixar de sorrir – mesmo que de canto de boca- quando percebo que tem gente que prestigia as minhas mal traçadas e a de muitos outros que nem sempre estão sob os holofotes da mídia. Afinal, derivação dessa questão , autores querem ser badalados ou lidos ? confundem alguns fama com verdadeira importância como muitos politicos e carniceiros que nos cercam?

Outro dia partiu Lygia Fagundes Telles das poucas que tinha fama e importância e o país, infelizmente, não parou por conta disso mesmo que devesse. Imagina se fosse uma BBB a falecida ou a Anita que é tida como ícone porque está nas paradas mundiais mesmo produzindo um dejeto que está muito longe de ser música. Assim é se nos parece.

Do alto de minha já sexagenária existência digo que aquilo que me move é sim a esperança de ser lido. E, mais do que isso, a esperança de que ao ser lido eu possa ter contribuido pra mudança de postura e de reflexão ( nem digo de pensamento) de um provável leitor ou leitora. Por isso esqueço os que porventura me julguem na minha estiva de escriba. Pequetito pero cumplidor sigo minha sina e creio a essa altura do calvário que o que me move é o mesmo que motiva e alegria a mim e outros gatos pingados da terceira divisão literária que temos em comum com best sellers como Paulo Coelho e outros a nem tão modesta esperança de ser lido. É isso que justifica a esgrima nem sempre suave com as palavras todos os dias.


Dom Total

Ricardo Soares é escritor, cronista, jornalista e documentarista. Publicou 9 livros , dirigiu 12 documentários. Fala em um minuto sobre livros no Instagram @naredecomsede

O texto reflete a opinião pessoal do autor, não necessariamente do Dom Total. O autor assume integral e exclusivamente responsabilidade pela sua opinião.



Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!



Outros Artigos

Não há outras notícias com as tags relacionadas.