Esporte Automobilismo

09/05/2022 | domtotal.com

Meu voto para presidente

Para presidente, voto em Simone Tebet, se ela for escolhida candidata da chamada terceira via

Simone Tebet
Simone Tebet Foto (Agência Senado)

Afonso Barroso

Já passei da idade do voto obrigatório, mas voto assim mesmo, e mais do que isso, meu voto é aberto, até por ser espontâneo. Proclamo-o a todos os ventos. Para presidente, voto em Simone Tebet, se ela for escolhida candidata da chamada terceira via. Tenho minhas razões, e a primeira delas é que esta senadora, se eleita, não será presidenta, mas presidente. A forma dilmiana de dizer essa palavra não combina com uma mulher inteligente, de boa reputação moral e política, entre outras qualidades que adiante vou enumerar. 

Mas, antes, quero dizer por que não voto nos outros candidatos. 

Começo pelo Bolsonaro, que pode ser mito para muitos, mas para mim é uma mistificação. Fala em democracia quando é claramente avesso a esse modelo de regime. Tem vocação para ditador, e se deixar, ele se torna um. Cerca-se de militares para facilitar o golpe que é o seu sonho. Reverencia um dos mais execráveis nomes da tortura ao tempo da ditadura militar. As novas gerações não sabem o que é ditadura, a não ser na teoria. Nós outros, mais antigos, a conhecemos na prática. É, sem dúvida, o pior dos regimes. Aquele em que um único sujeito, um tirano, comanda a nação a seu modo, sem dar satisfação a ninguém. Ordena a censura, a tortura e o extermínio de adversários. Já desmoralizou a Justiça com o indulto a um bandido jagunço. Já desmoralizou o Congresso ao colocar o mesmo jagunço na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. Bolsonaro quer é isso. Quer ser a um só tempo o Executvo, o Legislativo e o Judiciário. Cruz credo nele. Só vota num indivíduo como esse a legião dos inocentes, dos incautos, dos ignaros e dos insensatos. É verdade que há também os anti-Lula ou anti-PT. Mas não precisavam ser pró-motociatas, pró-negociatas, pró-rachadinhas e pró-ditadura.

No Lula também não voto. Ele até que fez um bom governo, criou programas de inclusão social, como o Bolsa Família, deu importância à cultura e às liberdades democráticas. Mas já deu o que tinha de dar e anda falando bobagem atrás de bobagem, como a proposta de controle dos meios de comunicação. Parece que não gosta mais de democracia, o que o coloca no nível do execrável capitão. Chegou a sugerir que militantes incomodassem famílias de deputados em suas casas. Parece estar gagá o senhor Luiz Ignácio. Não gostaria de vê-lo governando pela terceira vez o País. Ainda mais com o Alkmin de vice. 

Tenho pouco a dizer do Ciro Gomes, que até sabe falar, tem uma verborragia invejável, mas o que fala de mentira não está no gibi. Já se candidatou algumas vezes, não sei quantas, e não sai do lugar, porque não é confiável. Não votaria nele de jeito maneira. 

Os outros candidatos, embora melhores que os supracitados (não há como serem piores), também não merecem meu voto, pela inexpressividade. 

Volto à Simone Tebet para lembrar que ela não tem nada a ver com a primeira mulher que governou o País. Aquela foi um desastre completo, e isso talvez tenha provocado um certo desânimo do eleitor em relação a uma governança feminina. Mas a Simone é completamente diferente. Tem no currículo uma carreira jurídica e política invejável. Foi deputada estadual, prefeita da sua terra Três Lagoas, vice-governadora do Rio Grande do Sul. Em 2019, recebeu o título de melhor senadora do país no Prêmio Congresso em Foco, pelo segundo ano consecutivo. Nem é preciso falar da admirável atuação dela na CPI da Pandemia. 

Nenhum dos candidatos atuais tem um currículo como este. Além do mais, Simone Tebet é uma mulher bonita, e não venha me dizer que isso não conta. Para mim, conta, e ajuda a manter o meu voto, se ela sair candidata. Como diria Vinicius, as feias que me perdoem. 

Mas, e se a Simone Tebet não sair candidata? Nesse caso vou ficar em casa, acompanhando a apuração e torcendo ferrenhamente. Contra todos


Dom Total

*Afonso Barroso é jornalista, redator publicitário e editor.

O texto reflete a opinião pessoal do autor, não necessariamente do Dom Total. O autor assume integral e exclusivamente responsabilidade pela sua opinião.



Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!



Outros Artigos

Não há outras notícias com as tags relacionadas.