Mundo

18/05/2022 | domtotal.com

Opas alerta para avanço dos casos de covid-19 nas Américas, com EUA no foco

A diretora da Opas, Carissa Etienne, disse que os novos casos e mortes pela doença nas Américas têm mostrado alta forte nas últimas quatro semanas

Novos casos e mortes pela doença têm mostrado alta forte nas últimas quatro semanas
Novos casos e mortes pela doença têm mostrado alta forte nas últimas quatro semanas Foto (AFP)

A Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) destacou nesta quarta-feira o avanço dos registros de covid-19 nas Américas nas últimas semanas. Durante entrevista coletiva, a entidade informou que a região teve mais de 918 mil casos de covid-19 na última semana, um avanço de 27,2% ante a semana anterior. Além disso, foram registradas mais de 3.500 mortes, na semana mais recente. A alta nos casos da América do Norte é puxada pelos Estados Unidos, segundo a entidade.

A diretora da Opas, Carissa Etienne, disse que os novos casos e mortes pela doença nas Américas têm mostrado alta forte nas últimas quatro semanas. Na semana mais recente, as hospitalizações pelo vírus aumentaram em 18 países e as entradas em UTIs avançaram em 13 países e territórios.

Etienne aponta o fato de que muitas pessoas seguem em risco, sem a proteção das vacinas. Apenas 14 dos 51 países e territórios da região atingiram a meta da OMS de vacinar 70% da população, lembrou. Ao mesmo tempo, ela advertiu para o fato de que muitas pessoas têm abandonado o uso de máscaras, no quadro atual. Ela defendeu esse uso e citou também a importância de reverter a tendência recente de quedas nos testes. A infraestrutura para a realização dos testes deve ser mantida e reforçada, apontou.

"A covid-19 está em alta nas Américas e o vírus não irá embora em breve", ressaltou Etienne.

Vacinas para menores de 5 anos

O diretor assistente da Opas, Jarbas Barbosa, afirmou que dentro de alguns meses a entidade poderá fazer uma recomendação sobre vacinas contra a covid-19 em crianças menores de cinco anos. Segundo ele, há vários estudos em andamento sobre imunizantes para essa faixa etária.

Durante entrevista coletiva, Barbosa notou que a decisão sobre vacinar ou não as crianças deve ser tomada por cada país, embora a Opas faça suas recomendações. Ele ressaltou que a prioridade agora é garantir a vacinação dos grupos mais vulneráveis, como idosos e imunossuprimidos, mas notou que depois disso a vacinação de crianças pode ajudar a reduzir os contágios pela doença e a proteger os mais vulneráveis, mesmo que esse em geral seja um grupo com menos riscos de casos graves da enfermidade.


Agência Estado



Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!



Outras Notícias

Não há outras notícias com as tags relacionadas.