SuperDom O Planeta Azul

07/04/2021 | domtotal.com

A vovó tá on! Aplicativo para idosos usa jogos que incentivam a memória

Tecnologia da Informação pode ser uma ferramenta poderosa para a preservação das funções cognitivas de pessoas com mais de 60 anos

O perfil de cada usuário será analisado por meio de inteligência artificial para monitorar eventuais alterações de comportamento.
O perfil de cada usuário será analisado por meio de inteligência artificial para monitorar eventuais alterações de comportamento.

Adaptar-se à nova realidade imposta pela pandemia não é uma tarefa fácil. Deixar de ver a família e os amigos é uma escolha complicada, especialmente quando se fala de deixar de abraçar os avós.

Pensando em ajudar as pessoas com mais de 60 anos a se distraírem e manter a capacidade cognitiva em dia, mesmo que à distância, o aplicativo Cérebro Ativo foi lançado em 2020 no mercado brasileiro.

Desenvolvido pela International School of Game com o apoio do Programa PIPE-FAPESP, o aplicativo usa jogos especialmente desenvolvidos para a terceira idade como uma plataforma para melhorar a qualidade de vida dessa população. E tudo isso ao alcance dos dedos.


Agora, esse aplicativo ganhará uma nova funcionalidade. Batizado de “Cérebro Ativo”, ele vai monitorar a saúde dos usuários em isolamento social durante a pandemia da Covid-19. O aplicativo consegue gerar um relatório que será enviado a um médico ou a familiares do idoso que estiver em confinamento social.

O perfil de cada usuário será analisado por meio de inteligência artificial para monitorar eventuais alterações de comportamento. Todos os processos do aplicativo serão baseados em conceitos do modelo biopsicossocial – que estuda a causa ou o progresso de doenças utilizando fatores biológicos, psicológicos e sociais. Todas as informações coletadas vão seguir o que está estabelecido na Lei Geral de Proteção de Dados.

Um dos principais objetivos dos novos módulos do aplicativo será o de ampliar o relacionamento dos idosos confinados por meio de jogo com amigos e familiares.

O game “Árvore Genealógica”, por exemplo, busca aumentar as conexões sociais do idoso ao criar uma árvore com os membros da família e adicionar informações sobre o histórico de saúde de cada uma das pessoas adicionadas.

O jogo também fará com que o usuário do aplicativo responda a perguntas que produzirão uma autoavaliação de sua saúde, além de registrar dados sobre energia, disposição, ansiedade, irritação, depressão e tristeza.

Comentários