SuperDom Boa Viagem

17/06/2019 | domtotal.com

Entre lobos, homens e deuses

Santuário do Caraça é uma reserva de paz, história, cultura e riquezas naturais.

No Caraça, formaram-se sacerdotes, governadores e até presidentes da República.
No Caraça, formaram-se sacerdotes, governadores e até presidentes da República.

Felipe de Jesus*

Quem visita o Santuário do Caraça em sua natureza e paz, não imagina que, há 51 anos, o célebre colégio que existia no local foi tomado por um incêndio que quase destruiu tudo. No dia 28 de maio de 1968, os alunos e padres que moravam ali acordaram com um incêndio que tomou grandes proporções. O fogo rapidamente atingiu o Museu de História Natural, a farmácia, o gabinete dentário, a enfermaria, os salões de estudo, os dormitórios, as salas de aula e a biblioteca com seu gigantesco acervo. No entanto, cerca de 15 mil livros foram corajosamente salvos pelos. Nem tudo se perdeu, pois os escombros do colégio foram restaurados e são atualmente um dos pontos turísticos mais conhecidos e visitados do país.

O incêndio começou num pequeno fogareiro elétrico esquecido ligado, que deu início às chamas que atingiram grandes proporções e destruíram o prédio onde funcionava o seminário. Quase tudo foi consumido pelo fogo, mas ninguém ficou ferida ou morreu. Após o acidente, a instituição não voltou a funcionar durante ano e meio. Em 1970, a Província Brasileira da Congregação da Missão decidiu que o Caraça retomaria sua vocação histórica e sua missão, como centro de peregrinação, cultura e turismo. Hoje, como Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN), também se define pela educação e preservação ambiental.

O Colégio do Caraça tinha sido um dos mais tradicionais do país. Entre os anos de 1820 e 1912, como colégio e seminário, e até 1968, apenas como seminário, educou cerca de 11 mil estudantes, preparando-os e capacitando-os para serem muitos deles políticos, autoridades, governadores e até dois presidentes da República (Afonso Pena e Artur Bernardes), centenas de sacerdotes e dezenas de bispos. A parte inabalável das ruínas foi restaurada, com um projeto arquitetônico moderno, apoiado nas ruínas colossais e apoiando-as.

Os lobos aparecem nos fins-de-tarde para entreter os visitantes do Caraça.

Hoje o Santuário do Caraça é tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional e Estadual. Tornou-se importante complexo, que conta com o museu documentos e vasto acervo histórico do santuário, a biblioteca, já com cerca de 30 mil livros, o arquivo histórico e fotográfico, o Centro de Convenções e a hospedaria. O conjunto foi eleito uma das 7 Maravilhas da Estrada Real e possui enorme diversidade de fauna e flora, com raridades de animais e plantas. Na ampla diversidade de sua fauna, há 386 espécies de aves, 42 espécies de répteis, 12 espécies de peixes e 76 espécies de mamíferos, inclusive lobos-guarás que visitam o santuário nos finais de tarde em busca de alimentos.

A Reserva Particular do Patrimônio Natural do Santuário do Caraça faz parte de duas importantes reservas ecológicas. As Reservas da Biosfera da Serra do Espinhaço Sul e a da Mata Atlântica, onde há diversas espécies de flora e fauna, algumas encontradas somente no Complexo do Santuário do Caraça, que fica na transição de mata atlântica e cerrado, onde também há campos rupestres. Em suas serras existem nascentes, ribeirões e lagos que possuem águas de coloração escura, que carreiam material orgânico em suspensão. Ou seja, tudo para os visitantes se sentirem ainda mais próximos da natureza. Por meio de trilhas seguras e de trajetos bem sinalizados, é possível ter acesso às diversas atrações naturais e contato direto com a biodiversidade local.

Santuário do Caraça

Local: Estrada do Caraça, Km 9 - Entre os municípios de Barão de Cocais, Catas Altas e Santa Bárbara – CEP 35960-000

Fácil acesso pelas rodovias BR 381 e MG 436, além do cômodo acesso por trem (Estação Dois Irmãos – Barão de Cocais)

Horário para visitação: Todos os dias, das 8h às 17h

Taxa de entrada: a partir de R$ 12 (em dias de semana)

Mais informações:

Site com opções de hospedagens: www.santuariodocaraca.com.br

Caraça, sobrevivente das chamas

*Felipe de Jesus é jornalista.

Comentários
Instituições Conveniadas