Esporte Futebol Mineiro

22/11/2011 | domtotal.com

Situação do Cruzeiro seria pior se não fossem os erros de arbitragem a favor

Cruzeiro foi beneficiado com dois erros nas duas últimas rodadas do Brasileiro, diante de Avaí e Atlético-PR

O capitão Paulo Baier, do Furacão, teve um gol legítimo anulado na partida contra o Cruzeiro
O capitão Paulo Baier, do Furacão, teve um gol legítimo anulado na partida contra o Cruzeiro

Por Juliano Paiva
Editor Dom Total

O Cruzeiro luta desesperadamente contra o rebaixamento há várias rodadas, mas a situação poderia ser bem pior caso a Raposa não tivesse sido beneficiada por erros de arbitragem nesta reta final de Campeonato Brasileiro.

Na primeira “final” contra a degola no duelo com o Atlético-PR, na Arena do Jacaré – a segunda será contra o Ceará, no Prudentão, domingo – aconteceu o último deles. O árbitro Leandro Pedro Vuaden errou ao confirmar a marcação de impedimento do auxiliar Marcelo Bertanha Barison num lance em que Paulo Baier marcou o segundo gol do Furacão. O jogo terminou empatado em 1 a 1.

A indignação do time paranaense se reflete no seu técnico, Antônio Lopes. "Não estava impedido, a própria televisão mostrou. O bandeirinha errou e fomos prejudicados porque o erro dele influenciou no placar", observou.

Na partida diante do Avaí, na Ressacada, que também terminou empatada, o Cruzeiro teve outro erro a favor. A torcida celeste saiu chateada com a péssima exibição de seu time, mas o resultado poderia ter sido bem pior. A equipe catarinense teve um gol mal anulado pelo árbitro Péricles Bassols aos 14 minutos do primeiro tempo.

Ou seja, se não fossem esses erros a favor, a Raposa estaria na zona de rebaixamento com dois pontos a menos, 37, e, consequentemente, o Atlético-PR fora dela, com dois a mais, 40. 

Juca Kfouri, que mantém um dos blogs mais visitados do país, falou a respeito da situação celeste para o DomTotal. “Fosse adepto da teoria da conspiração, perguntaria: será que dois senadores mineiros e cruzeirenses e amigos de Ricardo Teixeira exercem alguma influência na arbitragem para que o time deles seja beneficiado como foi contra o Avaí e o Furacão?”

Kfouri, que também é colunista da Folha de S. Paulo e comentarista da CBN e ESPN Brasil, se refere aos senadores Aécio Neves, ex-governador de Minas, e Zezé Perrella, presidente do Cruzeiro. 

Placar Real

Um site conhecido como “Placar Real” vai ainda mais longe e faz a classificação do Brasileiro caso não ocorressem erros de arbitragem. Neste caso, o Cruzeiro trocaria de lugar com o Atlético-PR. A Raposa estaria na zona de rebaixamento com apenas 34 pontos, distante quatro pontos do primeiro time fora da degola, justamente o Furacão, com 38. .

Nesta classificação, o líder seria o Vasco, com 71 pontos, e os demais classificados para a Libertadores seriam Corinthians, com 69, Fluminense, com 63, Botafogo, com 57, e Coritiba, com 56.

O Palmeiras, mesmo com o futebol pífio apresentado na maior parte da competição, ainda teria chances de se classificar para a Libertadores, pois somaria 56 pontos a duas rodadas do final. Já o Atlético estaria livre da degola com 51 pontos conquistados.

O Placar Real é mantido por um publicitário e um engenheiro paulistas. Para montarem a classificação, eles se baseiam na opinião de especialistas sobre os lances polêmicos.  

Veja abaixo a classificação da CBF, em verde, e a do Placar Real, em laranja:

placar

Leia também: Atleticanos e cruzeirenses torçam pelo Coelho

Atlético e Cruzeiro ainda podem ser rebaixados juntos


Redação DomTotal

Comentários